Venda

Como é feita a avaliação do carro usado? Entenda melhor o processo

A avaliação do carro usado ainda deixa quem está querendo vender um veículo muito preocupado. Porém, conhecendo bem o que é avaliado, é possível se antecipar e garantir que o carro receba uma boa avaliação e consiga um bom preço.

Quem está procurando um carro novo vai querer avaliar o veículo a fundo antes de realizar a compra. Afinal, o valor investido é considerável e não dá para comprar um carro às escuras. Por isso a avaliação do carro usado é tão importante na hora de fazer negócio.

Com ela, o comprador tem a segurança de adquirir o carro que buscava e o vendedor consegue sempre o preço mais justo pelo cuidado que teve com o veículo.

Quais itens mais pesam na avaliação do carro usado?

Ao contrário do que muitos pensam, os itens que mais influenciam no valor de revenda de um veículo nem sempre são aqueles que requerem maior investimento por parte do vendedor. Na verdade, o que mais importa na avaliação são os itens capazes de revelar o cuidado do antigo dono com o veículo.

Por isso, para te ajudar no processo de venda do veículo, selecionamos os 5 principais itens que você deve avaliar em seu carro antes de colocá-lo à venda e garantir o melhor preço. Você vai ver que, com pouco ou nenhum investimento, é possível conseguir um bom retorno. Vamos lá?

1. Qualidade da pintura

A qualidade da pintura é o cartão de visita do veículo. Quando um possível comprador bate o olho numa pintura bem cuidada, as chances de o carro chamar a atenção são muito maiores. Ela não precisa ser nova, mas precisa estar com aspecto de nova.

Por isso, antes de levar o carro para uma avaliação, considere mandar o carro para polir, encerar e até cristalizar a pintura se for preciso. Quanto mais protegida e bem cuidada estiver a pintura, melhor.

Também existem outros fatores que são considerados na avaliação da pintura de um carro usado, como:

  • diferença de cor e tonalidade em diferentes partes do carro;

  • manchas e sinais de tinta escorrida;

  • arranhões e riscos (especialmente os mais profundos);

  • imperfeições causadas por batidas e/ou reparos mal executados.

Se necessário, não exite em contar com um especialista para auxiliar no processo de revitalização da pintura do veículo.

2. Estado da lataria

A lataria também recebe bastante atenção na avaliação do carro usado. Especialmente por conta dos anos de uso, esse tipo de análise é praxe até mesmo para os compradores menos experientes e que estão procurando seu primeiro carro.

Os pontos de ferrugem nas bordas das caixas de roda, nas caixas de ar e também nas extremidades das portas costumam ser mais graves. Se seu veículo tem algum ponto de ferrugem, tente corrigir o problema enquanto ele ainda é pequeno.

O excesso de ondulações, pequenos amassados (que podem ser causados por pedras e detritos na estrada, por exemplo) e algumas outras imperfeições também pesam na avaliação.

Se o carro sofreu algum acidente e o reparo na lataria foi mal executado, é possível saber dando leves batidas no local para identificar a diferença de sons. Como o uso excessivo de massa plástica é comum entre os profissionais desqualificados, isso fica evidente na avaliação.

3. Boa simetria

A simetria também é avaliada e, infelizmente, muitos proprietários ainda não dão a atenção devida a esse ponto. Um carro com boa simetria é aquele que apresenta uma distância entre os vãos regular, sem diferenças e nunca muito grandes.

O vão das portas do veículo devem estar alinhados, assim como os do porta-malas. O capô deve fechar com facilidade, sem entortar ou necessitar de uma forcinha a mais para poder travar.

No interior do veículo a simetria também vale: os painéis de porta devem estar alinhados ao desenho do painel, as bordas das saídas de ar e também do rádio devem apresentar vãos similares, nunca exagerados ou maiores de um lado do que de outro.

4. Condição dos pneus

O estado dos pneus também impacta no valor de revenda do veículo. Antes de colocar o carro à venda, verifique se não há nenhum pneu careca ou que tenha apresentado a formação de bolhas e deformações nas laterais.

Pneus meia vida também tiram pontos na avaliação do carro usado. Se houver desgaste irregular, ele não passará despercebido. Portanto, algumas semanas antes considere fazer o rodízio dos pneus para garantir que eles apresentem o mesmo desgaste natural.

Uma boa dica é guardar a nota de compra dos pneus para garantir que eles foram trocados corretamente e não apenas recauchutados. Os pneus recauchutados podem ser identificados por especialistas e diminuir o valor do veículo.

5. Escapamento em ordem

O escapamento também deve estar em ordem. Ele não precisa ser novo, mas não pode estar soltando fumaça demais e nem fazendo barulho demais. Além disso, o catalisador do escapamento deve estar em dia, especialmente se o veículo será vendido onde há a inspeção veicular anual obrigatória.

Se o carro está com o escapamento furado, haverá barulho excessivo e a emissão de gases sem a devida filtragem. Isso nunca é bom, já que o primeiro problema pode causar multa e o segundo levar o carro a ser reprovado na inspeção veicular. Portanto, considere a troca antes da venda.

Agora, se apenas a ponteira estiver danificada, é possível trocá-la sem gastar muito. Se for fazer isso, mas não sabe ao certo quanto tempo ainda vai ficar com o carro antes de vendê-lo, opte por materiais como o inox que não enferrujam e duram mais tempo.

Preparado para a avaliação do seu usado?

Seguindo nossas dicas, dá para se antecipar e garantir que o carro receberá uma boa avaliação. Além de assegurar um bom preço de revenda, você também terá a confiança que não terá problemas com o futuro comprador no futuro.

Porém, se cuidar disso tudo antes da venda for uma tarefa muito difícil para você, considere terceirizar a venda do seu carro. No final das contas, o serviço custa pouco e ainda traz a tranquilidade de não ter que se preocupar com nada — nem mesmo a transferência.

E aí, gostou das dicas sobre a avaliação do carro usado? Então comece a segui-las, especialmente se for vender o veículo para particulares. Saiba mais em nosso artigo: Vender seu carro para particulares é uma boa ideia?

 

 

Você pode gostar
Aprenda como transferir a propriedade de um veículo
Saiba quais são os golpes mais comuns na venda de carros

Deixe seu comentário

Seu Comentário*

Seu Nome*
Seu Site

Share This