Venda

Como precificar um carro corretamente? Entenda aqui!

Geralmente, encontramos muitas dicas e sugestões para quem vai comprar um carro e deseja não ser enganado nessa transação. No entanto, não é somente na hora da compra que precisamos ficar atentos.

Quando decidimos vender um automóvel, também devemos defender nossos interesses, mas de uma forma justa. Dessa maneira, garantimos um bom negócio para ambas as partes, sem ter prejuízos e sem fazer com que o comprador invista um valor fora de mercado.

Mas nem todo mundo sabe como precificar um carro da maneira certa, sem supervalorizar nem desvalorizar o veículo. Por isso, preparamos este post. Trouxemos algumas dicas para calcular o preço ideal, nem a mais, nem a menos. Confira:

O que avaliar na hora de precificar um carro?

Sempre que investimos em um bem e depois decidimos vendê-lo, é natural que deixemos a simpatia falar mais alto. Nesse sentido, há pessoas que precificam o carro pelo valor pessoal que ele carrega.

No entanto, para fazer uma boa negociação, é preciso ser racional, pois somente assim poderemos avaliar o automóvel sem deixar que as emoções influenciem tanto.

O mesmo vale para quando já estamos cansados do veículo e queremos no livrar dele o mais rápido possível. Seja porque está acumulando gastos demais, seja porque queremos comprar um novo ou por qualquer outro motivo.

É fundamental não deixar que emoções positivas ou negativas pesem na hora de calcular o valor. Ao precificar um carro, tenha em mente que é preciso considerar os pontos que realmente têm importância. São alguns deles:

Valor do modelo na tabela Fipe

A tabela da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) é um referencial no qual podemos encontrar o valor praticado a nível nacional para diversos modelos de carros. Mas não se deve seguir apenas essa tabela como regra, já que, como você verá ao longo do post, outros pontos fazem com que o valor varie entre carros do mesmo modelo.

Geralmente os donos de veículos consultam essa tabela para ter uma noção do quanto eles valem. A pesquisa pode ser feita pela internet, no site da Fipe, bastando preencher um formulário simples informando a marca, o ano e o modelo do veículo. O resultado é imediato.

Valores praticados na sua região

Os valores dos veículos também podem variar segundo cada região do país. É interessante pesquisar em lojas e em anúncios da sua cidade e das cidades vizinhas para saber como os demais vendedores têm precificado esse modelo.

Tempo de uso do veículo

Você também pode precificar o seu carro segundo o tempo de uso que ele tem. Muitas vezes, mesmo sendo um modelo mais antigo, o veículo pode estar conservado por não ter rodado demais.

A quilometragem é um fator que compradores levam em conta, além do fato de o carro ter pertencido a só uma pessoa ou ser do tipo carro de garagem.

Da mesma forma, considere se o veículo tiver uso constante e uma quilometragem mais alta. Isso porque essas situações implicam desgaste geral da máquina.

Condições gerais

É muito importante precificar um carro baseando-se nas condições gerais do veículo. Isso significa observar a conservação do motor e a situação de componentes como o câmbio e os freios.

Também deve-se observar a parte elétrica, se os pneus estão em condições de uso ou se o comprador precisará investir nisso. Além, é claro, de se atentar para o interior e para a lataria do veículo.

Manchas, ferrugem, arranhões, amassados e pintura ressecada são pontos que pesam na hora de vender. Por isso, a aparência do veículo e a sua apresentação são outros fatores que influenciam na precificação.

Alguns proprietários preferem fazer manutenção e reparos no veículo antes de colocá-lo à venda para conseguir um preço melhor. No entanto, outros preferem reduzir um pouco o seu lucro para não se preocuparem com esses detalhes.

Na hora de precificar o seu carro, é uma decisão particular deixar o veículo impecável ou cair o seu valor. Sendo assim, outro ponto que se deve considerar é o lucro pretendido com a venda do veículo.

Lucro pretendido

Qual é o valor que você deseja obter como lucro com a venda do seu carro? Considerando aquilo que você investiu na compra, o desgaste ao longo do tempo, a desvalorização de mercado e também investimentos extras, calcule o quanto você deseja ter como retorno.

No entanto, tenha muito cuidado para não ser muito exigente, pedindo no carro o mesmo valor que você pagou por ele há anos ou então um valor mais alto do que o seu investimento.

Afinal, agora o veículo já tem um tempo a mais de uso, e você pode não conseguir vendê-lo se tentar um lucro muito alto e fora do valor praticado no mercado.

Opcionais e acessórios

Se você for vender o carro com itens opcionais e com os acessórios que são instalados por conta do proprietário, considere-os como valor agregado ao veículo.

Alarme, sensores, rastreadores, rodas especiais, sistema de som, película protetora e outros mais podem ajudar em um lucro mais alto — afinal, são itens que trazem status, segurança e comodidade. Não ignore essas melhorias na hora de vender um carro para não ter prejuízos.

Você também pode optar por retirar itens e vendê-los à parte — desde que, é claro, não façam falta para o funcionamento do carro. Esse é o caso do sistema de som e das rodas, que podem ser trocadas pelas originais.

Assim você terá 2 lucros, pois pode conseguir um valor maior do que se estivessem instalados no veículo.

Restaurações, reparos e manutenção

Como citamos, algumas pessoas preferem cuidar do carro antes de vendê-lo. E, se você tiver feito grandes investimentos com reparos, restaurações e também a manutenção preventiva do veículo, pode agregar isso ao valor.

Afinal, o comprador não precisará ter mais gastos com o carro, podendo rodar com ele sem preocupações. Esse pode ser um dos seus argumentos de venda.

Esses são os pontos mais importantes que você deve considerar na hora de precificar um carro e fazer um bom negócio. Mas, se não quiser ter esse tipo de preocupação, também pode terceirizar a venda do veículo, deixando a transação a encargo de profissionais para somente aproveitar o lucro obtido.

Tem alguma sugestão ou dúvida sobre a precificação de carros? Então deixe um comentário!

Você pode gostar
aperto de mãos
Vender seu carro com segurança: conheça os 8 passos
Vender seu carro para particulares é uma boa ideia?

Deixe seu comentário

Seu Comentário*

Seu Nome*
Seu Site

Share This