Venda

Vender seu carro com segurança: conheça os 8 passos

aperto de mãos

Negociar um automóvel é uma tarefa que exige paciência e muito cuidado. Além de ser cercada de detalhes, vender seu carro com segurança, ainda envolve possibilidades de fraudes e calotes, que podem trazer muita dor de cabeça. E, se você não sabe como vender seu carro, chegou a hora de conhecer melhor o processo.

Quando você decide se desfazer do seu automóvel para adquirir um novo, precisa estar preparado para conduzir a negociação da melhor maneira possível. Infelizmente, o processo não é muito agradável, já que possui uma série de burocracias, tentativas de negociação por parte dos interessados e o risco sempre presente de assaltos.

Neste post, preparamos 8 passos para que você consiga vender seu carro com segurança sem precisar passar por tantos contratempos. Vamos lá?

1. Pesquise o preço do seu veículo

Antes mesmo de fazer o anúncio, é preciso que você defina o preço do seu carro. Muitas pessoas recorrem somente à tabela FIPE, mas isso é um erro.

A tabela leva em consideração a média dos valores cobrados por veículos do mesmo modelo que o seu, espalhados por todo o país. Ela deve, portanto, ser consultada também.

Porém, a FIPE não considera as diferentes realidades de cada região do Brasil e, principalmente, o estado de conservação dos veículos em questão. Portanto, se o seu veículo precisa de muitos reparos, o valor pode ficar abaixo. E o contrário pode acontecer se você cuida muito bem dele.

O ideal é que, além de consultar a tabela FIPE, você faça uma pesquisa geral em sites de vendas de seminovos na região em que você mora, para identificar os preços praticados pelo mercado. Assim você consegue chegar a um valor mais exato para vender o seu carro com segurança .

2. Reúna toda a documentação

Ao longo da sua convivência com o carro, documentos, notas fiscais e outros itens vão se acumulando e podem ir parar no fundo de alguma gaveta. Ou então, o pior: podem estar espalhados por vários locais da sua casa.

Antes de iniciar as negociações para a venda do carro, tente reunir todos os documentos pertinentes a ele e deixe separado. Alguns, como o certificado de transferência, por exemplo, são muito difíceis de se conseguir a segunda via. Caso tenha perdido, você precisará de tempo para obter um novo.

3. Solucione as pendências existentes

Se você tem multas ou impostos (IPVA, DPVAT etc.) em atraso, essa é a hora de acertar. Caso contrário, você pode ter dificuldades para vender o veículo. E mesmo que a venda seja fechada, o novo proprietário só poderá transferir a propriedade se não houver nenhuma pendência.

Se possível, caso o carro esteja alienado, providencie a quitação do financiamento. Nem todo mundo aceita comprar algo que ainda esteja preso ao banco e isso pode lhe causar problemas.

4. Escolha os locais nos quais vai anunciar

Antigamente, quem queria vender o carro tinha apenas os jornais impressos para anunciar. Hoje em dia existem inúmeros sites nos quais você pode incluir fotos, vídeos e informações do seu veículo. Procure por aqueles com boas referências, que proporcionem visibilidade ao seu anúncio.

Uma boa receita é afixar, no próprio carro, um adesivo informando sobre a venda, com seu telefone de contato. Nesse caso, procure não deixá-lo o tempo todo guardado na garagem, pois você precisa de visibilidade. E não ande com ele sujo e mal cuidado.

5. Marque com interessados em locais públicos

O momento de iniciar a negociação com interessados envolve a demonstração do carro. Infelizmente existem casos de assaltos a proprietários que marcam encontros com malfeitores que fingem estarem interessados no automóvel.

Portanto, jamais marque em locais de pouco movimento e, principalmente, na sua casa. O ideal é procurar lugares públicos, como estacionamentos de shoppings ou postos de gasolina.

Se o interessado quiser dar uma volta no veículo, não deixe que ele vá sozinho. E também não forneça dados sobre você antes de o negócio ser fechado.

6. Avalie as ofertas com cautela

Anunciar um carro na Internet significa receber uma variada gama de ofertas. As mais comuns envolvem trocas por veículos de menor aceitação no mercado, mesmo que seu preço de tabela seja maior.

O ideal é não fazer trocas e sim negociar o pagamento à vista. Caso o interessado precise parcelar o valor do carro, peça para que ele procure um banco ou uma financeira para negociar um empréstimo. E exija que a entrada seja paga à vista.

7. Não transfira o documento antes de receber o pagamento

A transferência de propriedade é feita por meio da assinatura do vendedor e do comprador no respectivo documento, ato que deve ser lavrado em cartório. Porém, a primeira providência do eventual interessado no seu carro deve ser o pagamento do valor total do veículo para a sua conta.

Depois que o documento é assinado e entregue para o novo dono, o Detran o reconhece como proprietário. Por isso, enquanto não receber o pagamento correspondente, não dê andamento ao processo de negociação.

8. Não ande no carro após fechar o negócio

Negócio fechado, pagamento recebido, documento de transferência assinado. Agora é preparar o carro para a entrega. Você precisa retirar todos os seus pertencer e verificar se não há nada sobrando no interior do veículo.

Faça uma varredura embaixo dos tapetes, no porta-malas, porta-luvas, compartimento do estepe, recipientes de objetos etc. É muito comum encontrarmos itens esquecidos há muito tempo, em lugares nos quais você nem nos lembrávamos.

Porém, o mais importante é que o veículo fique parado na garagem até o momento em que o novo dono for buscá-lo. Qualquer problema que ocorrer nessa fase pode trazer muita dor de cabeça, já que todos os procedimentos foram realizados até então. E, para piorar, provavelmente o seu seguro já não estará mais valendo.

Agora que você já sabe como vender seu carro com segurança, é hora de partir para a ação. Seguindo todos esses procedimentos, você conseguirá negociar de forma tranquila e rápida. Mas, se preferir, busque empresas especializadas que possam lhe oferecer assessoria na venda do automóvel. Para ter acesso a mais conteúdos como este, curta a nossa página no Facebook!

Você pode gostar
concessionária: Venda de carro
Vale a pena vender seu carro para uma concessionária?
Precificar um carro: dicas e estratégias que fazem a diferença!
1 Comentário
  • luiz tucherman jun 6,2017 at 2017-06-06T14:31:50+00:000000005030201706

    muito boas sugestoes.

Deixe seu comentário

Seu Comentário*

Seu Nome*
Seu Site

Share This