Dicas gerais

Entenda por que a Tabela FIPE não é uma boa referência de preços

A tabela da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE) é uma estatística calculada pela média dos preços de veículos comercializados no Brasil.

Provavelmente, a tabela FIPE é onde você faz sua primeira consulta antes da compra e venda de um veículo. Porém, você não deve parar por aí, já que muitas vezes, o valor que consta na tabela não reflete a realidade do mercado.

Por isso, no post de hoje, vamos mostrar o que é a tabela FIPE e como ela funciona no mercado automotivo.

O que é a FIPE?

A FIPE é uma instituição, criada para dar apoio ao Departamento de Economia da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA-USP).

Essa fundação faz diversas pesquisas e análises sobre as diferentes situações econômicas e sociais do Brasil. Através desses estudos, a FIPE, cria diretrizes para que haja desenvolvimento nessas áreas.

A tabela FIPE é um serviço criado por essa instituição, para a avaliação dos preços de veículos. Esse catálogo foi adotado pelas empresas de seguro, que passaram a ter um parâmetro para as indenizações.

No entanto, a FIPE é uma instituição particular e não trabalha exclusivamente para o setor automotivo.

Como a tabela FIPE funciona?

No site da FIPE há um formulário que você preenche com a marca, modelo e ano do veículo desejado. O resultado da pesquisa é tirado de mais de 125 mil cotações, feitas em agências de automóveis de 24 estados brasileiros, revistas e jornais especializados.

É também com base na tabela FIPE que os governos estaduais calculam o IPVA. Cada estado cobra uma porcentagem diferente (entre 1% a 6%), mas a base de cálculo é sempre o catálogo.

A lei obriga que seguros e IPVA usem a tabela FIPE, já que não podem ser feitos com base em critérios subjetivos. Porém, não há lei que obrigue que o mercado de compra e venda se equipare ao que está no catálogo.

Por que a Tabela FIPE não é uma boa referência de preços na hora de comprar ou vender seu carro?

Se você usar a tabela como único parâmetro para vender um veículo, pode acabar tendo dificuldades de achar um comprador que queira pagar o preço pedido.

Enquanto a tabela FIPE mostra um valor único, existem veículos do mesmo ano e modelo à venda no mercado com até R$ 20 mil de diferença no preço. Isso se deve, principalmente, por causa das variações de oferta e demanda entre regiões, estados e cidades brasileiras.

Existem outros fatores que são determinantes na precificação do mercado mas são ignorados pela tabela: quilometragem, histórico de batidas, estado de conservação, quantidade de donos, a presença ou não de acessórios, cor, entre outros.

Se este post sobre a tabela FIPE foi útil para você, curta a nossa página do Facebook. Lá, você vai encontrar muito mais informações sobre o mercado automotivo.

Você pode gostar
Como será o futuro dos carros? Veja 4 tendências!
Mecânica automotiva para leigos: 5 dicas para saber avaliar o carro

Deixe seu comentário

Seu Comentário*

Seu Nome*
Seu Site

Share This