Cuidados

Fique atento às negociações: 5 maneiras de não ser enganado

Muitos motoristas desconhecem quais são todos os cuidados nas negociações de automóveis. Para muitos, falta experiência; para outros, informação. Mas o fato é que não ter atenção nessa hora pode representar um prejuízo e tanto.

Pensando nisso, reunimos, no post de hoje, tudo o que você precisa saber para não ser passado para trás na hora de comprar ou vender um carro.

As dicas vão desde técnicas para se sobressair nas tratativas com vendedores, passando por cuidados relacionados à segurança e documentação e vão até a melhor maneira de fazer uma cotação. Confira!

1. Avalie com cuidado as vantagens oferecidas

Em muitas agências e concessionárias, a palavra de ordem dos vendedores são as vantagens extras. Nada mais natural para quem está exercendo seu papel de vender um produto. No entanto, qual é o tamanho dessas vantagens?

Infelizmente, na maioria das vezes, não passam de penduricalhos que não terão tanto peso no seu bolso. Desconto no seguro, tanque cheio, IPVA pago: esses são alguns exemplos de contrapartidas utilizadas para seduzir os clientes.

A essa altura da negociação, é fundamental colocar tudo na ponta do lápis. Quanto vale cada uma dessas vantagens? Quanto custaria no mercado adquirir o mesmo adicional ou serviço oferecido? São algumas perguntas que devem ser feitas.

Nesse sentido, um caso simbólico são os seguros. Na intenção de fazer uma venda casada (automóvel + seguro), os vendedores oferecem algum percentual de desconto na apólice. No entanto, o preço do seguro oferecido pela concessionária pode apresentar um preço que não é competitivo.

Ou seja, fechar negócio com outra seguradora seria o melhor para você em termos de custo-benefício. Portanto, saiba atribuir um preço a tudo que for oferecido para você na hora de comprar um carro.

2. Apresente distanciamento emocional na hora de negociar

Para muitos brasileiros, comprar o primeiro carro ou trocar aquele ‘velho amigo’ por um mais novo, tem um significado todo especial. Além de significar conforto e comodidade, pode também representar a realização de um sonho.

Estamos falando de um comportamento muito comum e que não merece julgamentos. No entanto, na hora de vender ou comprar, não deixe toda essa carga afetiva interferir em seu negócio. Impulso e afobação são o que levam muitas pessoas a serem mais facilmente enganadas e, assim, perder dinheiro.

Por isso, apresente distanciamento emocional na hora de negociar. Por maior que seja a sua vontade de selar a compra ou a venda, demonstre ser a pessoa mais desinteressada do mundo. Se para isso for necessário realizar inúmeros encontros, faça exatamente dessa maneira.

Algum leitor dirá que grandes oportunidades de negócio podem ser perdidas agindo assim, o que não deixa de ser verdade. Porém, muito pior do que perder uma grande chance é ser passado para trás! Afinal, outras oportunidades podem aparecer; já um investimento que se perdeu em um mau negócio, não.

3. Faça você mesmo a cotação do veículo

Atualmente, graças à internet, existe um grande volume de conteúdo que pode ser consultado para verificar qual a cotação de um veículo seminovo ou usado.

É uma situação bastante diferente daquela vivenciada há alguns anos, quando esse tipo de informação não era muito difundido e as seguradoras e concessionárias tinham a palavra final para avaliar um carro.

Dessa maneira, quem pensa em se sobressair em uma negociação de compra, venda ou troca, pesquisar a fundo qual a real cotação do veículo de interesse é uma etapa obrigatória. Para tanto, é importante verificar qual a reputação da fonte consultada e qual a razoabilidade das informações levantadas.

O melhor a fazer nesse momento é buscar por várias fontes de informação (todas elas confiáveis, claro) a fim de confrontar algumas análises. Feito isso, você estará apto a divergir de argumentos irreais que venham depreciar o seu carro no momento da venda.

O contrário também é válido, pensando em uma situação em que você seja o comprador. Isso porque, uma vez munido de informações precisas, você poderá conhecer o verdadeiro nível de depreciação do veículo e, assim, poderá divergir de um vendedor que queira enganar você.

3. Saiba verificar a documentação do veículo

Conferir se está tudo ‘ok’ com a documentação de um carro é muito simples. Nem o mais inexperiente dos compradores pode errar nessa hora. Uma simples consulta no site do Detran de seu estado dirá se o veículo tem multas e se os impostos estão em dia.

O ponto mais delicado e que merece mais atenção são os carros alienados. Muitas pessoas, agindo de má fé, tentam vender ou comprar veículos alienados como se fosse uma operação normal de mercado.

Na prática, isso significa repassar o financiamento em curso sem a mudança da titularidade frente a instituição financeira. Trata-se de algo proibido por lei e que é altamente desaconselhável fazer, mesmo se o negócio acontecer entre pessoas próximas.

Dessa maneira, se no documento do veículo vier com a inscrição ‘alienação fiduciária em garantia’, não concretize qualquer negócio. São inúmeras as consequências negativas para quem escolhe correr esse risco.

5. Fique atento a golpes já conhecidos

Não é raro ouvirmos falar de amigos ou parentes que tenham caído em algum golpe relacionado a compra ou venda de um carro. Um caso comum está ligado a uma história parecida com: “deposite x valor para ter acesso a uma oportunidade única de negócio! ” Ou, ainda, “você poderá conhecer o carro assim que confirmarmos o depósito. “

Parece uma banalidade ser vítima de um gole com roteiro parecido com esse, mas as estatísticas policiais estão aí para demonstrar o contrário. Existem sim pessoas que enxergam grandes vantagens no contexto da argumentação de estelionatários e acabam entrando em uma enrascada.

Tendo em vista situações como essa, a regra é: sempre desconfie de grandes benefícios. Isso é, não se deixe levar por histórias como a apresentada no exemplo. Se o carro é tão bom quanto o vendedor faz parecer, por que você não pode vê-lo antes de dar qualquer sinal?

É exatamente assim que se deve agir em uma negociação. Cada passo rumo à concretização da compra ou venda deve estar baseado em elementos que se confirmem na realidade. Não há jeito melhor de prezar por sua própria segurança e a de seu patrimônio.

Como podemos acompanhar no post de hoje, os cuidados nas negociações de automóveis são fundamentais. Fique atento a todas as dicas aqui apresentadas para obter as melhores condições na hora de vender ou comprar. Além, claro, de ficar ligado nas formas de se resguardar em uma negociação de carro.

Gostou de nossas dicas sobre cuidados nas negociações? Então compartilhe este post nas suas redes sociais para alertar seus amigos!

Você pode gostar
Confira nossa lista com 4 dicas para dirigir à noite com segurança
Manutenção em carros usados: 7 itens obrigatórios para avaliar

Deixe seu comentário

Seu Comentário*

Seu Nome*
Seu Site

Share This