Cuidados

Manutenção em carros usados: 7 itens obrigatórios para avaliar

manutenção em carros usados

Quando se compra um carro, novo ou seminovo, o proprietário precisa ter a consciência de que alguns cuidados (e gastos) serão necessários para mantê-lo em bom estado. A conservação das peças faz a diferença na segurança do motorista e também ajuda a segurar o preço de revenda. Você sabe como fazer a manutenção em carros usados?

Realizar a manutenção em carros usados é uma ação frequente. Há alguns itens que merecem atenção constante e outros que devem ser checados a cada revisão programada. Para deixar os cuidados em dia, o ideal é que você não espere notar um problema para resolvê-lo. Quando os sinais de desgaste aparecem, quer dizer que aquela peça já passou do período de substituição e pode trazer problemas maiores para o sistema.

Quer saber por que a manutenção preventiva é tão importante e quais são os itens que precisam ser avaliados com mais atenção? Aproveite nossas dicas!

Por que a manutenção em carros usados é importante?

Cada veículo produzido envolve muitas pesquisas e estudos, por isso, ele sai de fábrica com um manual que explica os principais detalhes do produto. Os períodos especificados para as manutenções vão depender de uma série de fatores, como o material das peças e o funcionamento dos sistemas, então a orientação é conhecer o manual do veículo e seguir o que ele diz.

A vida útil do seu carro dependerá da realização das revisões programadas. Para poder contar com ele por muito tempo, e ainda conseguir fazer um bom negócio ao vendê-lo, é importante que você mantenha a manutenção em dia. Fazer isso traz vários benefícios. O primeiro deles é a segurança, pois, se você não sabe como está o funcionamento do carro, corre riscos no trânsito. Imagine, por exemplo, ter um problema com o freio enquanto está dirigindo? Seria muito perigoso!

Outra vantagem de realizar a manutenção preventiva é a economia. Tudo no seu veículo funciona de modo integrado, fazendo com que uma peça quebrada interfira na qualidade de várias outras. Assim, substituir os componentes no tempo certo é a melhor forma de prevenir os gastos com consertos. Além disso, o desgaste de algumas peças pode fazer o veículo consumir mais combustível e perder o desempenho, também aumentado seus gastos.

Quais são os itens que devem ser avaliados?

Preparamos um check-list especial para você saber os principais componentes que merecem atenção na manutenção em carros usados.

1. Sistema de freios

A importância dele para segurança no trânsito é inegável! Os freios precisam estar sempre em bom estado para não sofrer desgastes que diminuam a sua capacidade. Por isso, a manutenção desse sistema é bem frequente. Os discos, pastilhas e tambores precisam ser revisados a cada 10 mil quilômetros rodados. Já o fluido deve ser trocado pelo menos uma vez por ano.

Um dos sinais de mau funcionamento do freio é um barulho metálico sempre que você aciona o pedal. Isso acontece porque as peças se desgastaram a tal ponto que as partes metálicas estão encostando quando você freia o carro. Nunca espere ouvir esse barulho para realizar a manutenção do sistema. Ele indica que o prazo já passou há bastante tempo e que você está correndo o risco de uma pane.

2. Óleo

Cada modelo de carro utiliza um tipo diferente de óleo no motor, por isso o ideal é sempre consultar o manual do proprietário para saber os detalhes dessa manutenção. Em geral, a troca do óleo deve ser realizada a cada 5 ou 10 mil km rodados. Se você dirige pouco e demora a atingir essa marca, faça a troca a cada seis meses.

Nessa manutenção devem ser substituídos também o lubrificante e o filtro de óleo. Esses componentes são fundamentais para o bom funcionamento do carro. Se a substituição não for realizada no tempo certo, pode haver prejuízos graves no motor.

3. Filtro de combustível

Ele ajuda a manter o motor limpo, evitando a passagem de sujeira do tanque de combustível para o motor. Por isso, é muito importante que ele esteja em boas condições de uso. Fique atento para realizar a troca entre as marcas de 10 mil e 15 mil quilômetros.

4. Pressão e estado dos pneus

Uma boa dica de manutenção em carros é estar sempre de olho nas condições dos pneus. Algumas situações de uso podem causar desgastes nesse componente — por exemplo, quando passamos por um buraco na via ou quando erramos o cálculo na baliza e encostamos em uma calçada.

Por isso, procure sempre por sinais como bolhas ou rasgos e esteja atento para substituir os pneus quando estiverem carecas. É importante também calibrar os pneus, colocando o nível de ar correto, pelo menos a cada quinze dias. Se os pneus rodam com pressão incorreta estão mais expostos a rupturas.

5. Alinhamento e balanceamento

Esses dois serviços são fundamentais para manter o bom funcionamento do carro. Eles evitam que haja desgaste irregular dos pneus e aumento do consumo de combustível (já que as rodas desalinhadas enfrentam maior atrito com o solo e exigem mais do motor). Eles também contribuem para a segurança, pois garantem a estabilidade do carro. Por isso, o alinhamento e balanceamento devem ser realizados juntos a cada 10 mil km.

6. Vela

As velas do carro atuam na ignição, gerando a energia necessária para acionar o motor. Se elas estiverem danificadas, o motor perde potência, aumenta o consumo de combustível e a emissão de poluentes. Verifique o manual do proprietário para saber quando a substituição do jogo de velas deve ser realizada, pois, dependendo do modelo do carro, o período pode variar de 15 a 100 mil quilômetros rodados.

7. Sistema de arrefecimento

Ele é responsável pela manutenção da temperatura do motor, evitando superaquecimento. A cada 30 mil quilômetros deve ser realizada a limpeza do radiador e do reservatório de expansão, além da troca do líquido de arrefecimento. Durante a revisão é importante observar também as condições da bomba d’água, das mangueiras e da válvula termostática.

Acompanhar corretamente a manutenção em carros usados é a melhor forma de garantir segurança e economia. Seguindo nossas orientações, você mantém o seu carro sempre em bom estado e consegue mais vantagem na avaliação dele para venda. Afinal, todos procuram comprar carros conservados!

Que tal continuar se informando sobre esse assunto? Assine nossa newsletter!

Você pode gostar
Lavagem de carro: escolha qual a melhor para seu veículo
tipos de combustíveis
8 tipos de combustíveis: conheça as vantagens e desvantagens de cada um

Deixe seu comentário

Seu Comentário*

Seu Nome*
Seu Site

Share This