Compra Curiosidades

Qual a diferença entre os tipos de câmbio disponíveis no mercado?

acionando câmbio do carro

Comprar um carro é um momento de muita expectativa, não é mesmo? Afinal, você está adquirindo um bem para aumentar o seu conforto e precisa fazer o seu dinheiro valer.

Independentemente do que você busca em um veículo, o mercado de seminovos apresenta opções para todas as preferências. Quando o assunto é conforto, dirigibilidade e custo-benefício, os carros automáticos, manuais ou automatizados costumam gerar bastante dúvida.

Se esse for o seu caso, saiba que é bem comum confundir os tipos de câmbio. Porém, para fazer uma compra alinhada ao seu orçamento, é preciso solucionar essas dúvidas. Assim, você passa a conhecer características básicas do carro que podem impactar nos seus gastos futuros.

Neste artigo, você saberá mais sobre as diferenças entre os carros automáticos, manuais e automatizados. Continue lendo!

Câmbio Manual

Esse é o sistema de câmbio presente na maioria dos carros brasileiros. A rede de engrenagens é acionada por meio da alavanca e do pedal da embreagem. Você decide quando será feita a troca das marchas de forma manual.

O câmbio manual, embora seja o mais comum, pode causar uma verdadeira dor de cabeça em diversos motoristas com dificuldades na passagem da marcha. Além disso, o esforço repetitivo pode ser um incômodo, principalmente em grandes cidades.

Saiba mais: Quais foram os carros mais vendidos em 2018 pela Volanty?

No entanto, alguns motoristas não abrem mão desse dispositivo por conta do menor gasto de combustível, da segurança na troca de marchas e da manutenção mais barata.

Câmbio automatizado

O câmbio automatizado costuma gerar muitas dúvidas. Para começar, saiba que essa não é uma variação de carro automático. Alguns vendedores de concessionárias podem informar errado sobre esse tipo de câmbio, por isso, é importante ficar atento, principalmente na compra de um carro usado.

Nesse sistema, a troca de marchas acontece com a ajuda de um dispositivo eletrônico que aciona a embreagem sem um pedal. A alavanca funciona como a do câmbio automático. Geralmente, você encontra as seguintes funções nesse modelo:

  • Função D – Dirigir: seleciona e troca as melhores marchas;
  • Função N – Neutro: é o “ponto morto” da transmissão comum;
  • Função R – Reverter: é a marcha ré;
  • Funções + e -: dá a opção das trocas manuais.

O câmbio automatizado reúne a economia do veículo manual em um sistema mais modernizado e similar ao automático. O resultado disso são manutenções mais baratas e menor consumo de combustível.

Na prática, você ainda encontra mais algumas diferenças. A troca de marcha, por exemplo, não tem a agilidade e a leveza do câmbio automático e você pode sentir alguns solavancos caso a embreagem seja simples. Carros com dupla embreagem já têm o diferencial de trocas de marcha menos incômodas.

Entretanto, apesar de o sistema automatizado ter a vantagem das manutenções mais baratas, isso pode sair mais caro no futuro. Em razão dos diversos dispositivos eletrônicos que acionam a embreagem, a recorrência de defeitos pode ser maior do que em outros tipos de câmbio.

Saiba mais: Como escolher o motor de carro de passeio ideal?

Câmbio automático

O sistema de transmissão automática vem ganhando muito espaço nos últimos anos. Isso porque os carros automáticos são mais confortáveis de dirigir, principalmente em cidades com trânsito intenso.

Esse tipo de câmbio não precisa ser acionado por meio do pedal e o uso da alavanca é mínimo. O conversor de torque torna a passagem das marchas suave e confortável.

Uma tecnologia tão incrível certamente também tem seus contras. Nesse sentido, o preço do automóvel costuma ser elevado e o consumo de combustível é maior em relação a um carro manual. As manutenções são mais caras e a troca do óleo de transmissão deve ser feita a em média a cada 40.000 km rodados.

Agora que você sabe a diferença entre carros automáticos, manuais e automatizados, o próximo passo é escolher o modelo perfeito para suas necessidades. No caso dos carros usados ou seminovos, é preciso ter atenção redobrada com as condições do câmbio e já calcular em quanto tempo será preciso fazer uma manutenção.

Além disso, considere as vantagens, as desvantagens e tente equilibrar seu conforto e a projeção dos gastos no futuro. A atenção ao orçamento é fundamental!

Sabia que a Volanty pode ter o seminovo perfeito para você? Clique no banner abaixo e confira!

comprar carro seminovo

Você pode gostar
transferência de veículo
Transferência de veículo: entenda como fazer corretamente
6 dicas para comprar carros online sem dor de cabeça
6 dicas para comprar carros online sem dor de cabeça

Deixe seu comentário

Seu Comentário*

Seu Nome*
Seu Site

Share This