Venda

Como negociar o valor do carro na hora de vender

Como negociar o valor do carro na hora de vender

Como negociar o valor do carro para particulares exige muita atenção é necessário tomar alguns cuidados para poder fazer um bom negócio, sem correr riscos. Se você estiver pensando em se desfazer do seu automóvel, saiba que a negociação é uma arte que poucos dominam.

E, por isso mesmo, nem sempre a operação acaba sendo boa para os dois lados. Mas não há motivos para se preocupar: se você cuida do seu carro e o mantém como se estivesse novo, já está em vantagem na transação e certamente conseguirá realizar bons negócios.

Para ratificar essa condição, fique de olho nas dicas abaixo e saiba como negociar o valor do carro como um mestre!

1. Cuide sempre da manutenção do carro

Se você está tentando vender o seu carro, certamente outras milhares de pessoas também tentarão fazer o mesmo e, algumas delas, são proprietárias de modelos iguais ao seu.

Naturalmente, quem está comprando vai a campo verificar diversos carros, para encontrar aquele que esteja mais de acordo com as suas necessidades.

Portanto, carros em boas condições estão em vantagem neste momento.

Mas o que é ter um carro em boas condições? Essa é uma pergunta bem simples de ser respondida: siga o plano de revisões e mantenha seu carro sempre limpo e com tudo em pleno funcionamento. Dessa forma, seu veículo será muito bem recebido no mercado e você não terá problemas na hora de negociar o valor.

Um hábito muito comum de quem está tentando vender o carro, é apelar para maquiagens de última hora, tentando fazer parecer que o automóvel aparente um estado melhor do que o real.

Além de desonesta, a prática tem pouca efetividade pois dificilmente as maquiagens conseguem esconder problemas mais graves. Por isso, o melhor mesmo é conservar o veículo com as manutenções sempre em dia.

2. Tenha calma para negociar

Algumas pessoas têm o chamado “tino para os negócios”. Outras nem tanto. Se você está no segundo grupo, tente seguir essas dicas para sobre como negociar o valor do carro.

Em primeiro lugar, saiba o quanto vale o seu carro. Pesquise no mercado de usados e veja qual é o valor médio cobrado por um modelo como o seu.

Depois, já sabendo o valor, não aceite as primeiras ofertas (a não ser que sejam imperdíveis, o que é raro). Em geral, quem quer comprar, se empenha para encontrar defeitos que desvalorizem o seu carro. Mas tenha a consciência de até qual valor você pretende negociar.

Por fim, somente aceite parcelamentos se a operação for realizada diretamente com o banco. Não aceite pagamentos a prazo, principalmente se o comprador for alguém que você não conhece.

3. Não perca o manual e nem a chave reserva

Pode parecer que esses dois itens são detalhes, mas não são. Ter o manual e a chave reserva para entregar pode ser decisivo na opção de compra pelo seu carro.

No caso do manual, o documento tem todas as informações referentes às revisões e serviços que foram realizados no seu carro, desde que ele saiu da concessionária.

A falta dele tira do seu carro a procedência, principalmente se o potencial comprador não é do seu convívio.

No caso da chave reserva, o grande problema é o valor da peça. As atuais chaves codificadas custam muito caro (dependendo do modelo, o item pode custar mais de mil reais) e ainda é necessário recuperar o código original do veículo para conseguir encomendá-la.

Portanto, a falta da chave pode fazer com que o eventual interessado desista do seu carro, mesmo que ele esteja em bom estado, em prol de outro modelo que não esteja no mesmo estado mas que possua a chave reserva.

4. Mantenha a originalidade do carro

Quem compra um carro usado busca a maior originalidade possível. Com a utilização do veículo, é natural que ele vá ganhando itens que reflitam a sua personalidade. O problema é que os adereços podem não ter apelo junto ao próximo dono, o que pode atrapalhar a negociação.

Alterações superficiais, como pequenos adesivos, ou qualquer outro item que possa ser facilmente removido, não são problema.

Mas o que você deve evitar são as modificações mais complexas, como rebaixamento, adoção de rodas fora das especificações originais, plotagem de grandes partes da lataria, trocas de volante e entre outros.

Caso você seja proprietário de um carro com modificações dessa natureza, não será tão fácil realizar bons negócios com seu veículo.

5. Só aceite ofertas boas para você e para o comprador

Ao anunciar um veículo com o intuito de vendê-lo, automaticamente você passa a receber todo o tipo de propostas. Sendo assim, é importante saber não só como negociar o valor do carro mas com quem negociar. Alguns compradores podem até fazer propostas interessantes, mas certamente outros vão querer fazer negócios que só são bons para quem está querendo comprar o seu carro.

Quando receber um telefonema para agendar um encontro, desconfie se ele perguntar logo de cara se você aceita contraproposta. O valor do seu carro foi definido por você e, provavelmente, está de acordo com o que é pedido no mercado.

A contraproposta pode até existir, mas é preciso que a pessoa veja e avalie o carro primeiro, antes de saber se você tem a pretensão aceitá-la ou não.

Outra situação muito corriqueira é aquela relacionada a trocas. Pessoas aproveitam-se de anúncios para ficarem livres de carros de pouca aceitação no mercado, tentando trocar por um veículo melhor.

Lembre-se que a prioridade na negociação é sua. Se o carro é bom, bem cuidado e com bom valor de mercado, selecione as ofertas que estejam de acordo com o esperado. Depois disso, se for bom também para o comprador, aí sim vocês dois terão um bom negócio.

Venda seu carro sem se preocupar: nós cuidamos de tudo pra você

Se você está pensando em vender o seu carro, mas não sabe como negociar o valor do carro ou tem outras dúvidas sobre a operação, deixe com a gente! Na Volanty você não precisa se preocupar com isso e nem entrar em contato com desconhecidos: nós cuidados de toda a negociação pra você. Além disso, você ainda pode conseguir um valor de até 20% a mais do que nas concessionárias. Agende sua inspeção clicando no banner a seguir:

Vender seu carro seminovo

Você pode gostar
depreciação de carros usados
Depreciação de carros usados: você sabe como é calculada?
Fazer a transferência do seguro na venda de um carro é possível?

Deixe seu comentário

Seu Comentário*

Seu Nome*
Seu Site

Share This